terça-feira, 20 de junho de 2017

CMC inaugura exposição fotográfica no Praça Rio Grande Shopping









Na noite de ontem, 19/06, inaugurou a exposição fotográfica  "A Grande Festa da Cidade das Águas: Il Carnevale di Venecia", do fotógrafo Renato Lenzi. A bela mostra poderá ser visitada até o dia 02/07 no Praça Rio Grande Shopping, em seu espaço Praça Cultural.


segunda-feira, 12 de junho de 2017

O Centro Municipal de Cultura participa do 7° Fórum Nacional de Museus









Aconteceu, em Porto Alegre, entre os dias 30/05 e 04/06, o 7° Fórum Nacional de Museus, e a diretora do Centro Municipal de Cultura, Janice Hias, esteve presente.
Na oportunidade, foi possível assistir conferências internacionais, painéis e apresentações de experiências reais vivenciadas pelas nossas instituições.
Além disso, minicursos e grupos de trabalho oportunizaram debates e aprendizados.
O próximo Fórum será em Fortaleza daqui a dois anos.
Até lá!

quarta-feira, 7 de junho de 2017

O Centro Municipal de Cultura inaugura exposição fotográfica no Praça Rio Grande Shopping



A Prefeitura Municipal do Rio Grande, por meio da Secretaria de Município da Cultura e do Centro Municipal de Cultura Inah Emil Martensen, inaugura dia 19/06, às 19h30min, no Praça Rio Grande Shopping, a exposição fotográfica “A Grande Festa da Cidade das Àguas: Il Carnavale de Venezia”.
A exposição é resultado da viagem do fotógrafo Renato Lenzi e seu olhar arrebatado pela fotografia, que diante de tantas cores e possibilidades produziu um material que merece ser compartilhado com todos.
Como bem diz Janaína Lenzi, em seu texto de apresentação da exposição,  “é impossível não se apaixonar pela beleza e a magia da cidade dos Doges. Lenzi soube representar nas imagens a verdadeira animação da alma Veneziana, conseguindo transmitir a felicidade refletida em máscaras num arco-íris de cores”.
O Carnaval de Veneza teve início no ano de 1094, comemorado como uma festa pagã que duravam vários dias. É um evento que faz o observador viajar pelo tempo rumo aos séculos XVI e XVII, onde a nobreza se disfarçava para sair às ruas e se misturar com o povo.
A mostra ficará aberta até o dia 02/07 e poderá ser visitada no horário de funcionamento do shopping.

quarta-feira, 17 de maio de 2017

Publicação apresenta 10 anos de Programa que incentiva a Salvaguarda do Patrimônio Cultural




                                                                             Capa publicação PNPI Volume 1
Desde 2005, o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) desenvolve um Programa que fomenta e apoia ações de salvaguarda desenvolvidas pela sociedade. A iniciativa concretizada nos editais do Programa Nacional do Patrimônio Imaterial (PNPI) completou uma década de atuação e tem contribuído para difundir e dar visibilidade à política de salvaguarda do patrimônio cultural imaterial. Por sua relevância, o Programa entrou no ano de 2011 na Lista  da UNESCO de Melhores Práticas de Salvaguarda. 
Para tornar pública e incentivar outras ações em prol do Patrimônio Cultural, o Departamento de Patrimônio Imaterial (DPI-Iphan) reuniu em publicação de dois volumes as iniciativas vencedoras do concurso, apresentando, dentre outras, ações que fomentaram a transmissão de saberes; a constituição de acervos; a realização de pesquisas; o fortalecimento institucional de instituições públicas e privadas para a gestão do patrimônio.
Capa publicação PNPI Volume 1O lançamento do livro, que integra a programação celebrativa dos 80 anos do Instituto, aconteceu no dia 12 de abril, durante o 3º Encontro Brasileiro das Cidades Históricas Turísticas e Patrimônio Mundial, em Brasília (DF).
O objetivo da publicação é disponibilizar o acesso e difundir as práticas exemplares, estimulando a sociedade para a realização de outras semelhantes. Através de convênios, foram investidos no período de uma década aproximadamente R$ 7 milhões de reais, que contemplou 75 projetos inéditos.
Segundo a presidente do Iphan, Kátia Bogéa, os Editais do PNPI têm contribuído ao longo dos anos para aprimorar as práticas de gestão adotadas pelo Instituto e por instituições parceiras. “Em nível local ou regional, estas instituições tornam-se produtoras de conhecimento e multiplicadoras de práticas adequadas à preservação do patrimônio imaterial, sobretudo no que tange ao incentivo e à execução direta da gestão patrimonial pelas próprias comunidades detentoras”, afirma.
Os projetos podem ser apresentados por instituições públicas ou privadas sem fins lucrativos, sempre com a participação e consentimento prévio e informado das comunidades envolvidas e das instituições que as representam. Devem visar as atividades e as instituições de salvaguarda comunitárias, e criar redes entre os diferentes protagonistas institucionais e sociais.
O diretor do Departamento de Patrimônio Imaterial (DPI-Iphan), Hermano Queiroz, destaca que a iniciativa tem difundido a diversidade do patrimônio cultural imaterial do país e para a divulgação de metodologias e conhecimentos técnicos, especificamente àqueles associados a inventários e mapeamentos culturais.
Neste ano, o edital irá selecionar séries fotográficas de cunho etnográfico e artístico sobre os bens imateriais reconhecidos como Patrimônio Cultural do Brasil, que retratem os bens culturais Registrados, seus detentores e o contexto de realização das práticas culturais. O Prêmio, que tem o nome de Mario de Andrade de Fotografia do Patrimônio Cultural Imaterial do Brasil, será lançado no primeiro semestre de 2017.
 PNPI
O Programa Nacional do Patrimônio Imaterial (PNPI), criado por meio do art. 8° do Decreto nº 3551/2000, é a instância de implantação e execução da política de Salvaguarda do patrimônio cultural imaterial em nível federal. Possui cinco linhas de atuação, voltadas para: Pesquisa, documentação e informação; Reconhecimento e valorização; Sustentabilidade; Promoção e Difusão e Capacitação e; Fortalecimento Institucional. Saiba mais.

segunda-feira, 15 de maio de 2017

7° Fórum Nacional de Museus






Definida a programação do 7° Fórum Nacional de Museus, que acontecerá em Porto Alegre, entre os dias 30/05 e 04/06.
As inscrições estão abertas até o dia 26/05. Participe!







7FNM_ProgramacaoFinal_Mai2017

quarta-feira, 10 de maio de 2017

Abertura da Exposição "No Reino da Dona Música"








Foi inaugurada, na noite de ontem, dia 09 de maio, a exposição "No Reino da Dona Música", em comemoração aos 120 anos de nascimento de Dona Inah Emil Martensen, que dá nome ao nosso Centro de Cultura.
A mostra traz fotos, objetos, instrumentos, recortes de jornal, folhetos de apresentações musicais e ainda, um áudio original do programa de rádio que intitula a exposição. 
O Coral Municipal Cidade do Rio Grande fez uma linda apresentação e trouxe vários componentes que foram alunos de Dona Inah, incluindo a Maestrina, Márcia Granada.
Reuniram-se, emocionados para um registro, lembrando de várias passagens interessantes ao lado de uma mulher marcante e inspiradora, como foi a personagem da nossa exposição.
A mostra pode ser visitada até o dia 28 de maio, na Sala Muiltiuso da Prefeitura Municipal.